A legalização de crimes.

Enviado por Vecnagum em 20/11/2010 às 11:55

Pai do estatudo do desarmamento (do cidadão de bem) e advogado do MST Luis Eduardo Greenhalgh, que foi candidato à presidência da câmara dos deputados, disse a célebre frase:

“Não existe o direito absoluto da propriedade da terra. A terra deve estar a serviço de toda a sociedade.”

Após isso, enquanto ele era deputado federal, criou esse maldito estatuto. Nessa época, um pouco antes, José Rainha foi preso com uma espingarda de calibre .12 (obviamente sem registro e porte). Era o momento que precisavam aprovar o Estatuto do Desarmamento.

 

Anúncios

3 comentários em “A legalização de crimes.

  1. 2011 O ano da Vadiagem.
    Aqui estamos no início de 2011. Eu sei que estamos supostos a saldar o ano novo com exortações positivas sobre as maravilhas da vida fazendo promessas que quebraremos ja na próxima semana, etc…
    Eu sinto muito… Não desta vêz. Eu nunca na minha vida comecei um ano tão pessimístico sobre o futuro do nosso pais. Talvez este ano seja mais importante para mim porque desta vêz eu tenho uma filha de 18 meses que viverá em um pais que hoje estamos destruindo.
    Voce tem crianças? Voce pensa que sua filha ou filho tem qualquer chance de lutar e alcançar um alto padrão de vida ou uma qualidade de vida igual ou superior a que voce teve?
    Se voce esta prestando atenção à direção que segue nosso pais, sua resposta realmente tem que ser não. Ou a menos que em sua definição de “qualidade de vida” não exista espaço para elementos como Independência e Liberdade.
    Sim… essas pessoas existem, pessoas cuja qualidade de vida, é basicamente definida pelo quanto das suas responsabilidades diárias de tomar conta de suas necessidades básicas, vem de outras pessoas, vítimas da confiscação do governo.
    Essas pessoas carregam muitos e justos apelidos: Sanguessugas, parasitas, más eu prefiro chamá-los de vadíos, os quais estão levando nosso pais a ruina e o nosso bem estar ao despotismo.
    Os Vadíos:
    Os antropologistas veem por muito tempo dizendo que qualquer que seja a sociedade ou cultura, éla sempre terá um segmento da população que irá exercer somente o montante de esforço que é absolutamente necessário para suster suas vidas… e nada mais. Essas pessoas aperfeiçoaram seus atos e seus numeros cresceram em nosso pais. Eles manejaram e manipularam a compaixão do povo brasileiro e a vontade faminta dos políticos por mais e mais poder, no que pode ser descrito como um negócio da china.
    Eu entendo que quando se fala sobre a mentalidade dos vadíos e de sua cultura de entitulamento aos pertences de outros, os petralhas e sua conversa de redistribuição não encontram um lugar para se esconder e reagem com animosidade.
    Vamos dar uma olhada na estrutura de vida de um desses vadíos.
    Tome por exemplo, uma mulher solteira com duas crianças solicitando nas ruas. Ela sabia perfeitamente que não teria condições de sustentar suas crianças quando as concebeu. Contudo éla usa o governo e seus planos de bolsas filantrópicas e vive na dependência do fruto do trabalho de outros, criando um ciclo vicioso para si e seus filhos.
    Em todas as eleições essa classe de vadíos procuram os políticos que fazem as promessas de mais dinheiro e benefícios e os elegem como uma maneira de ganhar a vida no lugar de realmente trabalharem.
    Enquanto isso, aqueles que trabalham duro para obter melhores resultados, aqueles que assumem os riscos e tomam as decisões que lhes possibilita a aquisição e acumulação de bens, são denegridos como sendo gulosos no seu melhor e maldosos no seu pior.
    O objetivo de equalidade pode ser uma força positiva, mas não a equalidade como é definida pelos petralhas. Todos devem ter uma mesma oportunidade de perseguir o sucesso, mas todos não possuem um direito igual ao sucesso. Todas as pessoas são nascidas com valores iguais como seres humanos, porque somos todos criados à imagem de Deus, mas todos temos doms, abilidades e motivações diferentes uns dos outros. Aquilo que fazemos com nossas abilidades e como performamos durante nossas vidas, determinam o nosso nível de sucesso. Enquanto todas as pessoas são de um mesmo valor ante Deus, todos os comportamentos não são. Pessoas capazes que não trabalham, não devem ser compensados igualmente com aqueles que trabalham duro, pois se forem, o valor do trabalho será diminuido. Aqueles que desobedecem as leis, não devem ser tratados igualmente com aqueles que obedecem as leis, pois se forem, as leis não terão mais significado.
    O que pode ser dito à respeito de uma cultura onde à opinião dominante é que é perfeitamente correto para uma mulher solteira ou mesmo um casal, terem filhos que eles sabem muito bem que não teem condições financeiras de prover o mínimo necessário para que essa criança se torne um cidadão eficaz e independente, dentro da sociedade. E ao mesmo tempo é considerado errado que uma pessoa que se empenha e obtem sucesso na vida, tente manter o máximo da riqueza que produz atravéz do seu trabalho.
    Voce pode apresentar aquela criança à sociedade e dizer: “Aqui… olhem o que fiz, agora todos voces paguem por isso. Mas é de alguma forma errado dizer: ” Eu trabalhei duro pelo que tenho, dei uma porção da minha vida para conquistar minha afluência e eu não gosto da idéia de ter o meu dinheiro confiscado, para suportar o irresponsável e parasítico estilo de vida de outros.
    Ai voce tem. A classe vadía, os miseráveis pobres. Essas são pessoas que estão destruindo nosso pais e a liberdade econômica das futuras gerações. Essa mimação da classe de parasitas deve ser contida. Nós temos que parar de olhar para eles como os “menos fortunados”… Uma frase asinina qdo voce pensa a respeito… e começar a engradrá-los como pessoas que completamente desperdiçaram as magníficas oportunidades que receberam como brasileiros, para se tornarem simplesmente sanguessugas com o uso de seu direito de votar nas eleições.
    Agora eu sei que muitos estarão horrorizados com o meu retrato da classe vadía. Se então for, voce é parte do problema. Com excessão de um desastre físico ou mental, não ha desculpa para viver na pobreza neste pais. Isso é uma questão de escolha. E os passos para se obter sucesso são simples, mas requerem disciplina.
    1- Não fique grávida ou engravide alguém.
    2- Não use drogas.
    3- Obtenha um trabalho, qualquer que seja e fique neste trabalho até que voce encontre outro melhor com mais oportunidades de avançar e ganhar mais.
    Agora verifique a classe vadía… verifique se as pessoas que manejaram a ter uma vida de uma existência parasítica e veja se não estão violando uma dessas tres regras fáceis de seguir.
    Verifique as divisões dos pobres coitados e voce verá que a dependência as drogas e ao álcool, a história de um desdem pela educação e uma aparente falta de uma ética de trabalho, são uma constante em suas vidas.
    Os políticos amam essa classe de pessoas, pois podem ser manipulados pelos votos.
    Os políticos os convencem que o ideal mais nobre, que o homem vive para o benefício de seus irmãos, que os mais fortes trabalhão pelos mais fracos que aquele que tem abilidade serve aquele que não tem. E com esse tipo de manipulação os petralhas continuam no poder ampliando seu poder, privilégio e prestígio sobre todos nós.

    Curtir

  2. A phrasi tá serta: non eczisty direitu abiçolutu da terra. è tudu relatiwo. meu avo dixo terra pro meu pae pourque morrel. meu pae dixo terra pra min e meus irmaos. ele morrel. entao, a poce da terra è relatiwa. intendeU?

    Curtir

SEU COMENTÁRIO É IMPORTANTE - OBRIGADO

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s