Esperança vai à míngua

BANDO DA BEBEL FAZENDO O TRABALHO SUJO. Um professor que queima livros deveria ser banido da profissão.
BANDO DA BEBEL FAZENDO O TRABALHO SUJO. Um professor que queima livros deveria ser banido da profissão.

Estou perdendo a esperança. O problema não é apenas político. O problema é, primeiramente, cultural e moral para depois ser político. Assistimos a APEOESP comandada por Bebel, sempre acompanhada de um bando  de professores desonestos, vagabundos e despreparados no comando das invasões às escolas quando deveriam incentivar a volta às aulas, o contrário nunca. Assistímos criminosos, invasores de imóveis urbanos, o chamado MTST,acampados dentro de escolas, tranquilamente, como se fosse legal e não vemos nenhuma autoridade expulsando esta corja. Talvez, a exemplo da Globo que acha maravilhoso elogiar favela e favelados, a justiça também não veja como crime a invasão de propriedades, talvez o Ministério Público CONCORDE que invadir não é mais crime e que invasores de 25 ou 35 anos de idade, na maioria APROVEITADORES que jamais tenham trabalhado sequer um dia em suas vidas, são pobres coitados

Bebel, presidente da APEOESP, que trocou o ensino pelo sindicalismo podre a serviço da cut
Bebel, presidente da APEOESP, que trocou o ensino pelo sindicalismo podre a serviço da cut

que adquiriram o direito de invasão, um direito que deve preceder o de usucapião. ESTA É A ESCÓRIA QUE BATE DE FRENTE COM UM PODER FROUXO. Hoje, jornais dão conta que um professor foi afastado por dizer que o PT é ladrão e que Dilma afundou o Brasil. Até ai tudo bem. O desalento é saber que os pais de alunos foram os responsáveis pela punição do professor que só disse aquilo que o Brasil todo conhece. Estes são os pais que não se incomodam que seus filhos fiquem acampados dentro de escolas em companhia de criminosos do MTST e de paus-mandados da Bebel, presidente da APEOESP, VAGABUNDA que não leciona tem mais de 15 anos.

A cultura criada e aperfeiçoada pelo Foro de São Paulo e aplicada à exaustão pela militância lulopetista para iludir essa gente fraca, com baixo senso de moral, de honestidade, de justiça e de discernimento, começa assustar e preocupar quando passa a demonstrar resultados que talvez deixem SURPRESOS até Franklin Martins e Vannucci do INSTITUTO LULA. Em pouco mais de uma década o lulopetismo conseguiu transformar brasileiros despolitizados em papagaios criminosamente despolitizados e habilmente transformados em massa de manobra a serviço do gabola e fanfarrão Lula.

NOSSO POVO ACREDITA, CADA VEZ MAIS, QUE PODE TUDO, QUE NADA É ILEGAL O SUFICIENTE PARA  BOTAR ALGUÉM ATRAS DAS GRADES. Ser esperto é obrigação e levar vantagem a qualquer preço é dever e, ACIMA DE TUDO – um direito garantido. Invadir, apropriar-se indevidamente, furtar e roubar até os 17 anos são coisas banais que não dão em nada.

Peço que assistam o vídeo abaixo até o final

Assim, à medida que a massa cresce a esperança vai à  míngua.

(leia a seguir matéria do estadão)

Pais pedem providências contra professor que associou Dilma à corrupção, mas não incomodam-se que seus filhos passem noites em escolas invadidas em companhia de criminosos do MTST e de professores vagabundos a mando da bebel da APEOESP, aquela que comandou queima livros na praça.

Pais pedem providências contra professor que associou Dilma a corrupção, mas não incomodam-se que seus filhos pernoitem em escolas invadidas em comcompanhia de criminosos do MTST e de professores vagabundos a mando da bebel da APEOESP
Um dos exercícios preparados para os alunos de duas salas do 9º ano da Escola Municipal Antônia Antunes Arouca, localizada na Praia do Massaguaçu, era sobre o uso correto da vírgula e dizia: “Dilma, a presidenta, e seus 40 ladrões afundaram o país (sic)”. O caso provocou revolta entre os pais dos alunos. Em outro trecho dos exercícios, nova crítica: “O PT é ladrão, traidor e enganador (vírgula separando predicativos)”.

Uma mãe de aluno, que pediu para não ser identificada, afirmou considerar “errada” a atitude do professor. “Envio invasaohelvioromeromeu filho à escola para aprender português, matemática, história, entre outras matérias, e não politicagem”. Outra mãe de aluno questionou a falta de cuidado da escola em não fazer uma avaliação do conteúdo que é repassado aos alunos. “Toda prova deveria passar pelo crivo da direção de qualquer escola para que fatos lamentáveis como esse não ocorram”, disse ela, que também preferiu não se identificar. A rede municipal de ensino de Caraguatatuba possui 18.933 alunos.

Em e-mail encaminhado ao Estado, o prefeito Antônio Carlos da Silva (PSDB) disse que o caso foi “isolado”. “O professor, protagonista deste feito, já foi afastado do cargo e um processo administrativo foi aberto parapetralhas unidos providenciar as devidas penalidades. E gostaria de deixar bem claro que, em nenhum momento, a direção da escola ou a Secretaria de Educação compactuaram com esta atitude individual”, afirmou o prefeito na mensagem.

O prefeito disse também que nunca usou qualquer estrutura ou ações públicas “para denegrir a imagem de outro político ou partido”. “Primeiro, porque não é ético. Segundo, porque não faz parte dos meus princípios e caráter”, continuou. “O ensino em Caraguatatuba objetiva construir, com critérios justos, uma geração forte, democrática, para ser atuante em uma sociedade participativa, visando a um futuro melhor para todos”, finalizou.A reportagem não conseguiu localizar o professor para comentar o caso.

Anúncios

SEU COMENTÁRIO É IMPORTANTE - OBRIGADO

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s