Lixo irreciclável

Reafirmar valores éticos, morais, religiosos, sociais ou qualquer outro valor alicerçante da família, nos dias atuais, como resultado destes últimos doze anos de lulopetismo, o que equivale dizer anos de total inversão de valores é pedir para ser considerado chato, pedante, arcaico ou “zelite branca”. Para se viver tolerado em meio ao avanço do modismo ralé, onde tudo se pode desde que choque, e muito, a sociedade, mais fácil é você aceitar tudo que é lixo que aparece por estas terras tupiniquins quase bolivarianas.

Hoje fui apresentado a  um Mc (nem sei se é assim que se escreve) como se fosse uma grande personalidade,

LIXO CULTURAL E MULHERES IMITANDO CADELAS NO CIO
LIXO CULTURAL E MULHERES IMITANDO CADELAS NO CIO

daquelas que faz de você um excluído caso diga que não conhece. Verdade! Daquelas que causam nos demais aquele típico “ÓH, onde você anda que não conhece e nunca ouviu fala do Cara?!?!?…”. Mas, na minha ignorância desses troços, olhando com espanto para seus (eu acho) quase dois quilos de bijuterias, ingenuamente perguntei o que ele fazia e ele, de pronto, respondeu que era Mc , ai eu Insisti: -Mas o que é que você faz realmente, viaja muito, canta ou também faz a letra, o que é um mc, como é ser mc? Ele deu um sorrisinho de pouco caso , como se estivesse tratando com um total desconectado e foi para outro canto me deixando com aquelas rugas de preocupação, mal sabendo, o coitado, que para mim ele e o pipocar da queda de seus cabelos tinham a mesma importância. Afinal, não sou tão desconectado assim. Mas, de verdade, eu tinha a curiosidade e realmente queria saber mais sobre os tais MCs, mais sobre essa coisa horrorosa que faz com que eu mude desesperadamente o dial do rádio sempre que me deparo com ela. Foi neste momento em que outro amigo comum, depois deimageseeqreq presenciar a cena,  aproximou-se e informou-me ser ele um conhecido Mc de bailes em Carapicuíba e Região e para ver se conseguia fazer-me lembrar de algo, cantarolou dois ou três versos de musicas do sujeito “importante” nos bailes de Carapicuíba.   Negativo!  Definitivamente jamais tivera ciência da existência do infeliz. Talvez pelo fato de meu RBCAL (radar biológico cerebral anti-lixo) estar funcionado 100% e a todo vapor. Dessa forma respondi ao amigo de longa data e muito acostumado com meu humor um tanto ácido: -É mesmo?  Estou impressionado, na verdade IMPRESSIONADÍSSIMO com três coisas: PRIMEIRA com o tamanho do talento do moço; SEGUNDA, com o tamanho esforço imposto ao seu cérebro para conseguir abortar tamanha e tão importante (não sei para quem) “obra de arte” e, TERCEIRA, com o tanto que ele deve ter bebido, ou sei lá o quê, para conseguir fazer uma “obra” desta, que qualquer um depois de beber 2litros de cachaça ruim, da pior espécie, acabaria escrevendo algo de maior qualidade e sem palavrões!

Claro que meu amigo riu bastante e ao nos despedirmos confessou-me, rindo ainda, que era realmente um saco as musicas do ASTRO CARAPICUIBANO, nas quais a palavra “bunda” tinha sempre a presença garantida em todos os hits da fera e, portanto, fazia de conta que gostava só para ser cordial, afinal de vez em quando o artista costumava frequentar nosso boteco e ponto de encontro.

Fomos embora deixando para trás o “grande astro” ,cheio de penduricalhos, mais parecendo uma prateleira de bijuterias, enganando-se a si próprio que era artista e que seus versos podiam pelo menos ser relevantes para alguém com mais de dois anos de alfabetização.

olha o tipo..O que isto pode acrescentar em termos de cultura para nossos jovens?
olha o tipo..O que isto pode acrescentar em termos de cultura para nossos jovens?

No caminho de volta para casa, lembrei-me de um vídeo com uma fala de Suassuna e chegando em casa fui logo resgatá-lo. Em sua fala, Suassuna, corajosamente, lembra que temos a obrigação e dever de repudiar -sempre, tudo aquilo que não serve para a família, tudo aquilo que a ela nada de construtivo agrega, que só destrói , mas que por medo de sermos considerados chatos, arcaicos, metidos, pedantes, ignorantes ou jurássicos, às vezes acabamos agindo de acordo com aquela modinha do politicamente correto, que quase sempre nada de correto tem e, na maioria das vezes, acaba sempre atentando contra os bons princípios e à família, principalmente a FAMÍLIA CRISTÃ .

Bem, fica ai uma sugestão: quando não aceitam sua opinião, quando zangados ficam ao serem contrariados, quando ameaçam até a continuidade da amizade, é porque não são tão amigos. Quando suas opiniões sobre respeito e família são divergentes, ai, sim, cabe-nos decidir se não vale a pena um distanciamento.

Anúncios

SEU COMENTÁRIO É IMPORTANTE - OBRIGADO

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s