Rio, todo apoio é insuficiente..

Sobe para 100 o número de mortes em decorrência das chuvas no Rio

O Corpo de Bombeiros de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, confirmou na madrugada desta quarta-feira (7) outras duas mortes na região. Com isso sobre para 100 o total de pessoas que morreram em decorrência das chuvas que atingem o Estado do Rio desde o fim da tarde de segunda-feira (5).

tristeza

Segundo informações dos bombeiros, outras duas pessoas que foram soterradas pelos deslizamentos permanecem desaparecidas.

Foram registradas 49 mortes em Niterói, 37 na cidade do Rio, 11 em São Gonçalo, uma em Petrópolis, uma em Paracambi e uma em Nilópolis.

As chuvas deixaram 2.134 pessoas desabrigadas na cidade, segundo balanço divulgado no fim da noite desta terça pela Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil.

A previsão é de mais chuva na região nesta quarta-feira. A prefeitura afirma que, devido ao acumulado dos últimos dias, há possibilidade de novos deslizamentos de terra no Rio.

Das 17h de segunda até as 21h desta terça, a Defesa Civil Municipal recebeu 726 chamados –a maioria devido a desabamentos de imóveis, rachaduras, deslizamentos de barreiras e quedas de muros. No período, o órgão interditou 180 imóveis.

TRISTEZA --- FALTA DE PLANEJAMENTO!

Na cidade do Rio foram registradas 37 mortes –14 no morro dos Prazeres, cinco no morro dos Macacos, quatro no bairro Taquara, três no morro do Turano, três no morro do Borel, uma no morro do Andaraí, três na ladeira dos Guararapes, uma no Recreio dos Bandeirantes, uma na Ilha do Governador, uma em Olaria e uma em São Cristóvão. Os bombeiros ainda procuram 21 pessoas –15 no morro dos Prazeres (em Santa Teresa), quatro no bairro Taquara e duas em São Gonçalo.

Escolas

As escolas municipais do Rio e as da rede estadual localizadas na região metropolitana, região dos Lagos, Petrópolis e também nos municípios de abrangência da coordenadoria Regional Serrana 4 (Magé e Guapimirim) permanecerão sem aulas nesta quarta-feira (7) devido às chuvas.

Ao anunciar a suspensão das aulas, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) pediu para que as escolas particulares sigam a medida.

Rio, tristeza...

“Decretamos feriado para as escolas do município para reduzir o fluxo de veículos e pessoas nas ruas. Assim, além dos cariocas ficarem protegidos em suas casas, as ruas ficarão mais livres para que as equipes dos órgãos públicos possam se locomover com mais facilidade e agilizar seu trabalho”.

Mais cedo, a Secretaria Estadual da Educação também havia anunciado a suspensão das aulas. “A medida é preventiva e tem como principal objetivo preservar alunos, professores e diretores de possíveis danos ocasionados pela chuva incessante”, informou a pasta em nota.

A Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) e a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) também suspenderam as aulas nesta quarta.

Regis Farah e Fabiane Araujo/Leitor
Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio; chuva também causou danos e mortes em outros pontos do Estado
Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio; chuva também causou danos e mortes em outros pontos do Estado(fontes: O ESTADO DE SÃO PAULO, O GLOBO E FOLHA DE SÃ PAULO)
Anúncios

SEU COMENTÁRIO É IMPORTANTE - OBRIGADO

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s